domingo, 2 de fevereiro de 2020

CEARÁ-MIRIM: FOGO AMIGO

Resultado de imagem para FOGO AMIGO
A diretora do hospital Percílio Alves em Ceará-Mirim, ex-vereadora Jumária Mota, concedeu entrevista a rádio 105 FM e abriu sua 'Caixa Preta' particular.

Alguns áudios que circulam nos grupos de WhatsApp de Ceará-Mirim apresentam Jumária de forma 'serena' desconstruir situações que eram até então desconhecidas da opinião pública.

Em um dos áudios Jumária fala em alguém que foi desonesto em alterar a sua prestação de contas de sua campanha de vereadora, segundo a própria só gastou R$ 18 mil, valor recomendado pela Justiça Eleitoral. Porém, alguém, acredito ter sido o contador, alterou o valor para R$ 25 mil, e isso fez com que a Justiça Eleitoral cassasse seu mandato. Nesse áudio ela chama o responsável de desonesto.

Em outro áudio Jumária diz que ao chegar no hospital Percílio Alves teria encontrado muitas coisas erradas, e uma delas era a sala de parto que não era nem de longe a sala que o prefeito fez vídeo com o menino Pietro nos braços e publicou para a opinião pública. Segundo Jumária Ceará-Mirim só poderia ter pedido emprestado os equipamentos a uma prefeitura vizinha para fazer o vídeo e depois ter devolvido, pois nada daquilo existe no Percílio, e que na saúde de Ceará-Mirim existiu muito FAKE NEWS.

Em mais um áudio, esse já era de se esperar o que foi dito por ela, Jumária chama o ex-secretário de saúde Carlos Filho, e agora secretário de assistência social no governo Júlio César, de perseguidor. Jumária relata que ele a perseguiu muito no governo Marconi Barreto. Diz também que indicou Carlos Filho para o cargo de secretário adjunto da saúde no governo Peixoto, não estava arrependida, mas não o indicaria novamente para nenhum cargo em nenhuma administração.

Percebe-se que o prefeito Júlio César além de administrar a prefeitura com os muitos problemas que Ceará-Mirim apresenta, também vai precisar de muito controle para administrar o 'FOGO AMIGO' no seu governo!

Nenhum comentário: