quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

NÃO EXISTE CRISE ONDE AS VENDAS NO VAREJO CRESCEM - POR J. R. GUZZO

Não há crise econômica num país onde as vendas no varejo crescem

Leonardo Arruda/Especial para o MetrópolesAs vendas no varejo subiram pelo sétimo mês consecutivo em novembro, segundo os últimos números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Não foi nada de espetacular – no conjunto desses sete meses, o aumento acumulado ficou um pouco acima dos 3%. Mas foi razoável, e depois que os dados de dezembro, o mês tradicionalmente mais forte do comércio, forem computados, dará para prever se o total de 2019 será um avanço claro em relação ao ano anterior.

O ponto a anotar é o seguinte: não existe crise econômica num país onde as vendas no varejo estejam subindo. Simplesmente, não dá. É interessante observar, também, que o aumento é muito mais rápido nas vendas pela internet – e as vendas on-line são hoje o canal mais dinâmico para as operações do comércio. Devem ter passado dos R$ 60 bilhões em 2019, segundo os cálculos de consultorias do setor, e isso significa um aumento três vezes superior ao total vendido oito anos atrás.

Não há nenhum sinal de que o comércio eletrônico vá recuar no futuro visível, e isso reforça as expectativas de que 2020 seja mais um ano de crescimento. A retomada está aí. Ela é visível em diversos outros painéis de controle – construção civil, empregos, investimento. Vai haver impacto disso tudo na política? Claro que vai.

Nenhum comentário: