terça-feira, 6 de agosto de 2019

LIBERTADORES: PUNIÇÃO - FLAMENGO PODE FICAR SEM O MARACANÃ

Conmebol abre processo contra Flamengo, que pode ficar sem o Maracanã na Libertadores

Torcida do Flamengo com sinalizadores no Maracanã Foto: Alexandre Vidal/FlamengoA euforia exagerada da torcida rubro-negra após a classificação às quartas de final da Libertadores deve render uma punição ao Flamengo. A Conmebol decidiu abrir um processo disciplinar contra o clube devido as bombas e sinalizadores acesos na partida contra o Emelec, no Maracanã, no último dia 31 de julho.

A informação foi divulgada inicialmente pelo 'UOL' e confirmada pelo GLOBO. Procurado pela reportagem, o Flamengo informou que ainda não foi notificado pela entidade sobre o assunto.

O processo tem como base o relatório oficial de segurança da partida, que registrou a explosão de bombas e sinalizadores ligados dentro do estádio durante a execução do duelo e ao fim da disputa de pênaltis. Os rubro-negros terão até o dia 9 para se defender.


Entre as penas possíveis previstas no artigo, a mais grave pode fazer o Flamengo jogar de portões fechados ou ter o resultado da partida anulado, algo considerado pouco provável de acontecer. Entre as punições mais brandas estão multas e advertências. 

Vale lembrar que o Flamengo já foi punido pela Conmebol com portões fechados na Libertadores de 2018. Na ocasião, o rubro-negro foi processado pela invasão e vandalismo no segundo jogo da final da Copa Sul-Americana, contra o Independiente (ARG). As partidas contra o Santa Fe (COL) e o River Plate (ARG) foram sem torcida.

Classificado, o Flamengo enfrentará o Internacional e usará o Maracanã no dia 21 para o confronto de ida das quartas de final. O jogo de volta está marcado para o dia 28, no Beira Rio.

Veja o que diz o artigo:

1. As seguintes sanções poderão ser impostas, individual ou conjuntamente

por uma mesma infração, às Associações Membro e clubes, em conformidade

com o Artigo 64 dos Estatutos da CONMEBOL:

a) Advertência.

b) Repreensão, advertência ou aviso.

c) Multa econômica, que nunca será inferior a CEM DÓLARES

AMERICANOS (USD 100) nem superior a 400 MIL DÓLARES

AMERICANOS (USD 400.000).

d) Anulação do resultado da partida.

e) Repetição de uma partida.

f) Dedução de pontos.

g) Determinação do resultado de uma partida.

h) Obrigação de jogar uma partida de portas fechadas.

i) Fechamento total ou parcial do estádio.

j) Proibição de jogar uma partida em um estádio determinado.

k) Obrigação de jogar uma partida em um terceiro país.

l) Desqualificação de competições em curso e/ou exclusão de futuras

competições.

m) Retirada de um título ou prêmio.

n) Retirada de licença.

o) Proibição de venda e/ou compra de ingressos.

O Globo

Nenhum comentário: