segunda-feira, 1 de julho de 2019

BOLSONARO: "APOIEM QUEM FOI LEGITIMAMENTE ELEITO EM 2018"

Bolsonaro após protestos: “Não parem o Brasil, combatam a corrupção”

Igo Estrela/MetrópolesPela segunda vez, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) comemorou o efeito das manifestações deste domingo (30/06/2019). Diversas cidades tiveram atos de apoiadores da reforma da Previdência, do ex-juiz e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, do pacote anticrime, da reforma da Previdência e da operação Lava Jato.

O presidente foi incisivo. “A mensagem de vocês é para todas as autoridades: ‘não parem o Brasil, combatam a corrupção, apoiem quem foi legitimamente eleito em 2018′”, escreveu no Twitter.

Bolsonaro voltou a parabenizar os manifestantes. “Parabéns a todos que foram às ruas”, diz ainda a mensagem. Os protestos foram uma resposta ao vazamento de supostas conversas entre Moro e procuradores da Lava Jato.

O chefe do Palácio do Planalto ainda deixou um recado. “Respeito todas as instituições, mas acima delas está o povo, meu patrão, a quem devo lealdade’, concluiu. Ao menos 80 cidades registraram atos.

Bolsonaro retornou ao Brasil neste domingo, após participar, em Osaka, no Japão, da reunião da cúpula do G20, grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo.

Ainda durante a tarde, o presidente havia agradecido o apoio às manifestações. “Aos que foram às ruas hoje manifestar seus anseios, parabéns mais uma vez pela civilidade. A população brasileira mostrou novamente que tem legitimidade, consciência e responsabilidade para estar incluída cada vez mais nas decisões políticas do nosso Brasil”, escreveu.

Os protestos foram organizados principalmente por três grupos, Nas Ruas, Vem Pra Rua e Movimento Brasil Livre (MBL).

Veja o que escreveu Bolsonaro:

Parabéns a todos que foram às ruas nesse 30/06. A mensagem de vocês é p/ TODAS as autoridades: "não parem o Brasil, combatam a corrupção, apoiem quem foi legitimamente eleito em 2018." Respeito todas as Instituições, mas acima delas está o povo, meu patrão, a quem devo lealdade.

Nenhum comentário: