quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

CEARÁ-MIRIM: PREFEITURA CORTA VERBA DO ASILO SÃO VICENTE DE PAULA

Prefeitura corta repasse de verba e deixa asilo em crise, denuncia diretora

Diretora da Casa de Caridade São Vicente de Paulo, em Ceará-Mirim, Miramar Colares cobra da Prefeitura Municipal o repasse das verbas destinadas ao asilo. De acordo com ela, o dinheiro não chega há mais de dois anos, o que tem deixado a casa em crise e comprometido o atendimento dos 45 idosos abrigados no local.

“Existe uma quantia pequena, de R$ 3.400, destinada pelo Governo Federal, mas que depende do Município para chegar até nós. É um dinheiro para entidades carentes, para o qual somos credenciados a receber, e não está chegando até nós por causa da Prefeitura”, denunciou a diretora.

Além da verba mensal, a diretora cobra também o repasse de R$ 150 mil aprovado pela Câmara Municipal. “Em 2017, foi aprovado um recurso de R$ 100 mil. Em 2018, de R$ 50 mil. E nós nunca recebemos nada”, comentou.

Miramar Colares atribui a culpa ao prefeito Marconi Barretto, eleito pelo PSDB, e à primeira-dama, Lúcia Dutra, que é secretária de Trabalho e Assistência Social do Município.

Sem repasse do Município, o abrigo se sustenta com a contribuição dos próprios idosos. No entanto, “nem todos podem pagar”, conforme dito pela diretora. “Hoje, temos um déficit mensal de R$ 16 mil. Estamos com os salários dos 26 funcionários atrasados. São técnicos de enfermagem, cuidadores e de outras funções que precisam sustentar as famílias deles”, destacou.

A reportagem aguarda resposta da Prefeitura de Ceará-Mirim sobre o caso.

Portal no AR

Nenhum comentário: