sexta-feira, 25 de maio de 2018

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA


Revitalização do Olheiro de Pureza é debatida durante audiência pública

A população de Pureza, município da região do Mato Grande do Estado, discutiu alternativas e soluções para a revitalização do Olheiro existente na cidade em audiência pública, realizada na manhã desta sexta-feira (25), na Câmara dos Vereadores. Proposto pelo deputado estadual Souza (PHS) o debate tem como objetivo principal encontrar o caminho para proteger a nascente e revitalizar o equipamento que possui grande importância econômica para a população local.
“As fontes de Pureza possuem uma importância tão significativa que dá nome ao município. A revitalização desse equipamento vai depender do nosso papel. Precisamos encontrar a solução”, destacou Souza.
O comerciante Clézio Clementino, disse que desde a interdição para banho no Olheiro, há cerca de um ano, o comércio do entorno do equipamento parou por completo. “A minha esperança é que a situação seja resolvida o mais rápido possível. A gente compreende a interdição do banho na nascente, mas queremos a recuperação do rio e de toda aquela estrutura para que as pessoas possam tomar banho e o turismo possa voltar”, disse. “Espero que essas alternativas que foram discutidas aqui saiam do papel”, complementou o morador do município e presidente da Ceasa, Ricardo Brito.
O secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Mairton França, destacou a necessidade de conscientizar e sensibilizar a população sobre a necessidade de preservação das nascentes. “Sem cuidar da qualidade da saúde de um manancial, temos uma insustentabilidade desse sistema. A situação atual pode ser consequência do uso, em tempos passados, sem os cuidados com a saúde do manancial”, disse.
O engenheiro da Caern, Isaque Medeiros, explicou que existem dois projetos para o local. O primeiro contempla a construção de um novo muro, com estrutura mais reforçada, para a estação elevatória localizada ao lado do Olheiro e a recuperação do passeio no entorno. “Essa obra está orçada em aproximadamente R$ 200 mil e está em processo de licitação”, disse o engenheiro.
O coordenador de gestão de recursos hídricos do Instituto de Gestão das Águas do Estado do RN (Igarn), Antônio Righetto, chamou atenção para o avançado estágio de assoreamento do rio, prejudicando ainda mais a região, e sugeriu a possibilidade de pesquisar uma fonte alternativa de abastecimento para a cidade enquanto o Olheiro principal seria recuperado. “Existe uma fonte identificada e essa alternativa é viável”, disse.
Representando o município, o secretário de administração Francisco Keyrin, destacou a importância cultural e econômica do Olheiro para a cidade. “Tomei muito banho naquela nascente e hoje precisamos de ajuda para recuperar nossa principal atração. O município de Pureza é um município pobre, mas nos esforçamos para fazer o melhor”, disse.
A presidente da Câmara dos Vereadores, Josilma Bezerra Gomes, foi enfática ao solicitar providências. “Vejo que falta vontade para reverter essa situação. Os comerciantes estão parados. Tem final de semana que não chega ninguém para ver nosso Olheiro. Água é vida”, disse.
Os vereadores do município também participaram do debate, entre eles, Neguinho (PHS), Seu Lila (MDB), Fabiano Silva (PTN), José Barbosa (PR), mais conhecido como Véio e Josmiram Carvalho (PPS).
O Olheiro de Pureza é um dos principais pontos turísticos da região do Mato Grande. O local é reconhecido como uma das mais belas nascentes de água cristalina do estado e está com problemas na estrutura do seu entorno.

Nenhum comentário: