domingo, 15 de abril de 2018

LAVA JATO: A QUEM GILMAR MENDES SERVE?

Gilmar ataca Lava Jato

As fortes declarações do ministro Gilmar Mendes em relação à Operação Lava Jato, feitas durante a sessão do Supremo Tribunal Federal da última quarta-feira, continuam repercutindo nas redes sociais e no meio jurídico. Em sua fala, Gilmar disse que a “corrupção” entrou no Ministério Público e reclamou do “empoderamento” de juízes e procuradores que atuam nas investigações. Segundo ele, está havendo até mesmo ingerência na escolha de advogados para firmar acordos de delação premiada.
O ministro relatou conversa que teve com o advogado José Roberto Batochio, que deixou a defesa do ex-ministro Antonio Palocci porque “Curitiba assim exige” e porque não era “bem-visto nessa roda”. “O que o Dr. Batocchio fez com a seriedade foi dizer que estavam escolhendo advogados para delação. Ou aqueles que não poderiam sê-lo. Veja aqui, como esse sistema vai engendrando armadilhas e, à medida que nós diminuímos a nossa competência, estamos alimentando. É o ovo da serpente”, disse.
As declarações de Gilmar ocorreram durante o julgamento da procedência do habeas corpus de Palocci, negado pelo STF, mas que teve seu voto favorável. Na ocasião, ele afirmou que não se poderia negar um HC preventivo a um condenado em 1ª instância e preso há um ano e meio. Referendar o HC seria “empoderar ainda mais a atuação dos responsáveis pela Lava Jato”.

Nenhum comentário: