segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

TJRN: DESEMBARGADORES RECEBERAM QUASE R$ 10 MILHÕES

Desembargadores do TJRN receberam quase R$ 10 milhões no ano de 2017

Pleno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do NorteDados publicados no Portal da Transparência do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) apontam que os 15 desembargadores que integram a Corte estadual receberam, juntos, em valores líquidos, quase R$ 10 milhões entre janeiro e dezembro do ano passado. O levantamento foi feito pelo Portal Agora RN através da plataforma oficial do Tribunal e o montante soma pagamentos de vencimentos normais, além de repasses suplementares (auxílios e benefícios).

Leia também:
Membros do TCE receberam, cada um, quase meio milhão de reais em 2017

Dos 15 desembargadores membros do Tribunal potiguar, 13 deles receberam mais de R$ 600 mil em 2017. Os outros dois tiveram remunerações que variaram entre R$ 428 mil e R$ 539 mil. Em números totais, o Estado pagou R$ 9.742.835,58 aos magistrados, sendo o ex-presidente Claudio Santos o maior beneficiado (com vencimentos líquidos totais de R$ 714.511,66), e o atual presidente Expedito Ferreira o segundo maior beneficiado, com vencimentos de R$ 710.246,48 ao longo dos últimos 12 meses.
Na terceira colocação do ranking elaborado pela reportagem está a desembargadora Maria Zeneide Bezerra. Entre salários e pagamentos suplementares, a magistrada recebeu R$ 703.613,01, sendo acompanhada de perto pelos desembargadores Amaury Sobrinho (4º com R$ 701.209,21 ), Gilson Albuquerque (5º com R$ 694.278,55) e Saraiva Sobrinho (6º com R$ 670.733,6). O atual presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Dilermando Mota, aparece em 14º (R$ 539.260,36), e Glauber Rêgo completa o ranking com R$ 428.331,93.
Vale lembrar que, do montante geral pago pelo Estado aos desembargadores do Tribunal do Justiça, pouco mais de R$ 2,2 milhões são relativos aos auxílios-moradia retroativos que eles tiveram direito após determinação em sessão extraordinária do Pleno, no dia 27 de setembro. Os valores são retroativos ao período entre 2009 e 2014 e foram destinados a magistrados que, segundo o TJ, ‘faziam jus ao recebimento do benefício’. Atualmente, o valor mensal pago por auxílio-moradia aos desembargadores é de R$ 4,7 mil.

Confira abaixo os valores totais recebidos por cada desembargador do RN entre janeiro e dezembro de 2017:

 

Agora RN

Nenhum comentário: