terça-feira, 26 de dezembro de 2017

RN: POLICIAIS ADMITEM VOLTAR AO TRABALHO

Revoltados, policiais civis admitem acatar decisão e voltar ao trabalho no RN

Assembleia realizada nesta terça, 26, na sede do SinpolEm assembleia realizada na manhã desta terça-feira, 26, o Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (Sinpol-RN) admitiu que vai acatar a decisão da desembargadora Judite Nunes, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), para voltar ao trabalho e paralisar as ações da operação Segurança com Segurança, que estavam em curso desde a última terça, 19, fazendo as delegacias de Polícia Civil funcionarem em regime de plantão.
Ao longo da assembleia, o presidente do Sindicato, Nilton Arruda, afirmou que a decisão será cumprida com um ar de revolta, uma vez que a categoria não dispõe de condições de trabalho suficientemente boas para que retome suas atividades. Caso optasse pelo não cumprimento da decisão, o Sinpol teria de arcar com uma multa diária no valor que poderia chegar a até R$ 30 mil, conforme decisão de desembargadora Judite Nunes.
Em determinado momento, Arruda chegou a relacionar a volta ao trabalho dos policiais civis com um sistema de escravidão, dizendo faltar apenas “o tronco e o açoite” para tal. Apesar da decisão tomada nesta manhã, uma nova assembleia está agendada para ocorrer às 14h, novamente na sede do Sinpol, onde os policiais discutirão quais serão as próximas ações da categoria, agora brecada pela decisão do Tribunal de Justiça do RN. Já se sabe, porém, que o setor jurídico do Sindicato irá recorrer nas próximas horas.

Nenhum comentário: