sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

GAROTINHO NÃO "JOGA" MAIS NO BANGU

Anthony Garotinho deixa Bangu com festa de aliados e ataques a Cabral
 
O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho saiu do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste, às 20h30 desta quinta-feira (21). Ele foi beneficiado por uma decisão do ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Um grupo de cerca de 20 pessoas, incluindo a filha dele, Clarissa Garotinho (PRB), fez festa na porta do presídio. Após cumprimentos, beijos e abraços, ele conversou com jornalistas e atacou Sérgio Cabral, outro ex-governador do Rio preso.
“Tanto a operação Chequinho como esta operação [que levou o ex-governador para a prisão] são frutos de vingança política. E também de uma atitude para proteger alguém que não quer ser investigado. Este alguém será informado ao Conselho Nacional de Justiça (…) Eu não seria louco de estar denunciando essas irregularidades de Cabral, Picciani e estar fazendo a mesma coisa.
É claro que isso é uma vingança. Não tenho preocupação com nenhuma dessas acusações porque elas são mentirosas”, declarou.
Gilmar Mendes também mandou soltar o ex-ministro dos Transportes e presidente do PR, Antônio Carlos Rodrigues. Alvo da mesma operação que Garotinho, ele chegou a ficar uma semana foragido, se entregou à Polícia Federal, e estava em Benfica. Na noite desta quinta, ele deixou o presídio sem falar com jornalistas.
Antonio Carlos é suspeito de negociar com o frigorífico JBS a doação de dinheiro oriundo de propina para a campanha do ex-governador em 2014.

G1

Nenhum comentário: