sábado, 4 de novembro de 2017

GERMANO PATRIOTA COM TORNOZELEIRA ELETRÔNICA

Germano Patriota cumprirá pena no semi aberto e com tornozeleira eletrônica

O ex-prefeito de Ielmo Marinho, empresário Germano Patriota, 48 anos, deverá se apresentar nesta segunda-feira, na Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECAP), para iniciar o cumprimento da sentença – onde foi condenado pelo atropelamento e morte da assistente social Regina Coelli de Albuquerque, em outubro de 2004, no bairro Tirol. A decisão da sentença foi decretada nessa quarta-feira, pela juíza Eliana Alves Marinho, da 1ª Vara Criminal de Natal.
Na primeira condenação, o Pleno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte condenou Germano a 8 anos e 2 meses de reclusão em regime fechado. Contudo, após recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF), a pena foi reduzida para 6 anos de prisão, em regime semi-aberto, pelo crime de homicídio simples. Ainda na decisão do ministro Luíz Alberto Barroso, o ex-prefeito deverá usar tornozeleira eletrônica, pelo menos durante o cumprimento de 1/6 da pena. Ele também não poderá estar fora de casa a partir das 20 horas.
De acordo com o advogado de Germano, Felipe Cortez, o mandado de prisão foi recebido com surpresa pelo ex-prefeito de Ielmo Marinho, que hoje é filiado ao PSD. Ele, que se declara inocente, alega que não estava dirigindo seu carro, no momento do acidente, e estaria muito revoltado com a decisão judicial. Porém, assume que ingeriu bebida alcoólica no dia, enquanto comemorava, na companhia de amigos, sua vitória nas urnas.
Segundo o advogado, Germano garantiu se apresentar na DECAP, para iniciar o cumprimento da pena. Ele acredita que sua condenação é consequência de uma perseguição política. “Meu cliente está convicto de sua inocência. Quando soube desse mandado de prisão, perguntou a mim se teria algum problema em viajar durante esse feriadão. Como eu verifiquei que não havia nenhum despacho, respondi que não havia nenhum problema. Mesmo assim, comuniquei o fato à Justiça e, na segunda-feira, estarei com ele na Delegacia, observou Cortez.

MEMÓRIA
O acidente ocorreu no dia 6 de outubro de 2004, por volta das 23h30, no cruzamento da rua Ceará Mirim com a avenida Afonso Pena. Germano Patriota conduzia uma Pajero preta, de placas KKU 3030-Recife/PE. Ele estaria sob efeito de bebida alcoólica e avançou o sinal vermelho em alta velocidade, colidindo com o Corsa azul, de placas MYC0962-Natal/RN, conduzido por Regina Coeli de Albuquerque Costa. A condutora do veículo tipo Corsa veio a óbito, instantes após o acidente.

Agora RN

Nenhum comentário: