quarta-feira, 9 de agosto de 2017

CEARÁ-MIRIM: (IN) SEGURANÇA PÚBLICA

Situação de insegurança em Ceará Mirim faz Ezequiel relembrar pleitos ao Governo

A insegurança em Ceará Mirim, município da região metropolitana de Natal, chegou a níveis insuportáveis o que está levando a população a clamar por socorro em função da crescente violência e do número de assassinatos. Somente este ano já foram registrados 105 assassinatos, um número que supera, de longe as ocorrências do ano passado, no mesmo período.
Para atender às reivindicações da população da cidade, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa vai requerer ao governo do Estado urgência no atendimento das reivindicações da comunidade, com ações que melhorem a estrutura do sistema de segurança no município.
Com uma estrutura de investigação reduzida, a Polícia Civil tem dificuldade para concluir os inquéritos sobre os assassinatos que aumentam de diariamente, inclusive com a denúncia na mídia de que há a ação de um grupo de extermínio por trás da maioria dos casos, conforme indica a principal linha de investigação policial.
Inclusive, em Ceará Mirim, em fevereiro último foi registrado no município a segunda maior chacina do Rio Grande do Norte, em 2017, com 13 mortes, ficando abaixo apenas do massacre ocorrido na penitenciária de Alcaçuz, com mais de 20 mortes.
Na opinião do comandante da companhia da Polícia Militar de Ceará-Mirim, capitão Ailton Trindade, a disputa pelo comércio de drogas entre facções criminosas, é uma das principais causas do aumento de assassinados na cidade neste ano.

Nenhum comentário: