quarta-feira, 14 de junho de 2017

OS TIROS QUE NÃO SAIRAM PELA CULATRA

Justiça determina pagamento de indenização e salários ao servidor que tentou assassinar promotores

O Portal No Ar destaca que o juiz Cícero Martins de Macedo Filho, da 4ª Vara de Fazenda Publica da Comarca de Natal, determinou indenização de quase R$ 80 mil e a retomada dos pagamentos dos salários ao servidor do Ministério Público do Rio Grande do Norte Guilherme Wanderley Lopes da Silva, afastado e preso após ter atirado contra três promotores.

Um comentário:

Anônimo disse...

Se o MP defende bandidos de toda espécie, por que querem punir o funcionário só pq deu uns tirinhos nos procuradores? Não matou ninguém.