segunda-feira, 8 de maio de 2017

REFORMA PREOCUPA SINDICALISTAS

Sindicalistas e Sindicatos que faturam milhões por ano estão desesperados com a reforma trabalhista

Não admira que sindicalistas profissionais estejam nervosos com a reforma trabalhista, com greves e passeatas, e até se aliando a políticos que atacavam, como Renan Calheiros. É que perderão o negócio que rende quase R$ 4 bilhões a 16,4 mil entidades sindicais, a maioria de pouca expressão e muita gula. A reforma extingue a contribuição obrigatória, descontada dos trabalhadores, que em 2016 rendeu R$59,8 milhões somente à CUT, braço sindical do PT. A Força Sindical embolsou R$46,5 milhões.
Sindicalistas gastam como querem recursos subtraídos dos salários, pagando cachê a “manifestantes” ou metendo a grana no bolso.
O então presidente Lula vetou lei aprovada no Congresso que submetia entidades sindicais à fiscalização e prestação de contas, é claro.
Até centrais sindicais desconhecidas ganham muito dinheiro. Uma “Nova Central” leva R$23,3 milhões, a “CTTB”, R$15,3 milhões etc.
Sindicatos dos comerciários de São Paulo faturaram R$31,5 milhões em 2016, e o do Rio de Janeiro R$10,5 milhões.

CLÁUDIO HUMBERTO

2 comentários:

Anônimo disse...

Se a reforma trabalhista fosse só acabar com os sindicatos seria bom. Esse ponto é o único que os jornalistas passam para enganar o povo, pois vão acabar com os direitos dos trabalhadores e só destacam isso. O senhor Cláudio Humberto é um velho conhecido comedor de bola, não tem credibilidade. Detalhe : Não sou sindicalista.

Vicente de Paula disse...

Olha estes sindicato já eram para ter acabado de vez , porque não serve de nada é só para comer dinheiro e gente ganhando dinheiro sem fazer nada nos sindicato, nem acordo sabem fazer nem os trabalhadores não ganham uma na justiça nem dos governos. KAKAKAKAKAKAK.