quinta-feira, 6 de abril de 2017

CEARÁ-MIRIM: VANDALISMO NA ESCOLA ADELE DE OLIVEIRA


Na noite desta quarta-feira (05) um grupo de alunos da Escola Municipal Adele de Oliveira, ainda não identificados, cometeram este ato de vandalismo dentro da escola. Aproveitando a hora do intervalo, obviamente também aproveitando o grande barulho que o momento proporciona, os vândalos invadiram uma sala de aula e aprontaram todas essas cenas que mostram as fotos acima. É comum ouvir pais de alunos ligarem para as rádios da cidade e reclamarem que seus filhos chegaram mais cedo em casa porque não tinha professor, não tinha merenda, não tinha isso e não tinha aquilo, mas hoje não escutamos nenhum pai ligar para dizer que seu filho depredou a escola que ele estuda. Interessante, não? 
Agora, pergunta-se as autoridades que defendem e obrigam a permanência de alunos com esse comportamento matriculado nas escolas: O que fazer, doutor? A quem a escola deve recorrer? Quem deve arcar com os prejuízos? Os trabalhadores que pagam impostos? Talvez sim, até porque já estão acostumados a arcarem com as despesas de rebeliões em presídios. 
Uma vergonha!

Um comentário:

Anônimo disse...

vandalismo é crime! se foram menores de 18 anos de idade,eles tem que serem identificados,prestado um boletim de ocorrência na delegacia de policia civil,em seguida ser comunicado ao conselho tutelar desta cidade,para que o adolescente ou a criança, seja ouvido, acompanhado dos pais ou responsáveis,para que as medidas sejam aplicadas e se necessário serem encaminhadas para o Ministério publico,e para outros órgãos cabíveis. e em caso de serem adultos, o diretor da escola também terá que fazer um boletim de ocorrência na delegacia de policia civil, e o delegado poder chamar a parte acusada, para que ela e o representante da escola serem ouvidos.