sexta-feira, 14 de abril de 2017

BANDIDOS TRAVESTIDOS DE POLÍTICOS

Odebrecht redigiu emendas à MP apresentadas por Jucá

Em depoimentos à força-tarefa da Operação Lava-Jato, o lobista da Odebrecht Claudio Melo afirmou que pagou propina ao líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), para que matérias de interesse da empresa fossem aprovadas. O executivo disse que houve quatro propostas que houve interferência da companhia. Numa das medidas provisórias que transitaram no Senado, a empresa chegou a escrever as emendas que deveriam ser colocadas por Jucá no texto. Pela ajuda constantes, o político era chamado de “o resolvedor”.
No depoimento ao Ministério Público Federal, Claudio Melo disse que durante a tramitação da MP 651, que dava estímulos às empresas abaladas pela crise, quatro emendas foram apresentadas pela Odebrecht.
— Foram levadas a ele, a pedido da empresa do grupo, algumas emendas e que foram por ele apresentadas. Mais precisamente a 259, 262, 271 e 272 —detalhou. — A gente entregava as notas técnicas e fazia essa discussão.

Gabriela Valente, O Globo 

Nenhum comentário: