quinta-feira, 23 de março de 2017

NOTA DE FIERN SOBRE TERCEIRIZAÇÃO

FIERN emite Nota sobre a aprovação da terceirização

Veja Nota abaixo:

A Câmaras dos Deputados, com a importante participação dos Deputados Fábio Faria, Felipe Maia e Rogério Marinho, aprovou a regulamentação da terceirização através do PL 4302/98.
A aprovação representa um avanço significativo para a retomada do crescimento econômico, com a melhoria do ambiente de negócios, a segurança jurídica e a consequente geração de emprego e renda. Além de representar um momento decisivo para a modernização das relações de trabalho no Brasil.
No Rio Grande do Norte, a regulamentação fortalecerá diversos segmentos industriais, notadamente, construção civil e confecções.
O Sistema FIERN, além de parabenizar os Deputados potiguares que corajosamente contribuíram para a modernização das relações do trabalho e para a segurança jurídica de contratos e empreendimentos, saúda a regulamentação da terceirização com a certeza de que a medida é apropriada e necessária para a vitalidade da economia nacional.

PRESIDENTE DA FIERN (Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte)
AMARO SALES

3 comentários:

ze disse...


de fato será um avanço para que não exista mais concurso público e os caciques politicos voltarem a reinar, privatizando o emprego que antes poderia ser público, já que esses caciques vão oferecer um emprego em troca do cabresto eleitoral do seu funcionário e familia.

Anônimo disse...

UM RETROCESSO.
ESSA INSTITUIÇÃO QUE REPRESENTA OS INTERESSES DA ELITE, DEVERIA ESCOVAR OS ENTES ANTES DE EMITIR QUALQUER PALAVRA.

OS TRABLAHADORES PERDEM MAIS UM DIREITO COM O GOVERNO GOLPISTA.
MAS VEM RESPOSTAS NAS RUAS AI.
AGUARDEM

Dalvanira Brito disse...

Precarização, exploração e voto de cabresto. Modernização das leis trabalhistas? Evidente que os empresários estão muito, muito satisfeitos com nossos nobres deputados. Belo presente para os trabalhadores. E ainda vem a reforma trabalhista e a da previdência. Muito bonito: trabalhadores/escravos sem direto a leis e sem poder se aposentar. "Tiramos Dilma, depois tiramos o resto". VAMOS PRA RUA!!!!!!