sábado, 25 de fevereiro de 2017

GOLEIRO BRUNO PODERÁ JOGAR SÉRIE 'B"

De olho no marketing, time da Série B do AM confirma interesse por goleiro Bruno

O goleiro Bruno nem mal saiu da Apac de Santa Luzia, em Minas Gerais, onde cumpria pena desde 2015, e já vê seu nome circulando no mercado da bola. Um dos clubes que confirmou interesse pelo atleta, atualmente vinculado ao Montes Claros-MG, foi o Penarol-AM, equipe que disputa a Série B do Campeonato Amazonense, mas que já garantiu acesso à elite estadual.
O diretor de futebol do Leão da Velha Serpa, Sérgio Rodrigues, disse que o entusiasmo existe, mas até agora não há nada de oficial. De acordo com o dirigente, o objetivo é elevar o marketing do clube e, para isso, ”não serão medidos esforços”.
– Há cinco equipes interessadas. Aproveitamos que ele está no mercado e não vamos medir esforços para contratá-lo. Flamengo e Vasco comandam o Amazonas, e o nosso objetivo é elevar o marketing do clube. Vamos tentar contar com ele agora, que ainda não está muito valorizado – disse.
Na noite de quinta-feira, o ministro Marco Aurélio concedeu habeas corpus impetrado pela defesa do jogador, e Bruno saiu do presídio ainda nesta sexta-feira. O problema é que o habeas corpus ainda vai ser julgado pelo STF. Se for negado, Bruno terá que voltar para a prisão. Rodrigues, no entanto, não dá importância ao imbróglio.
– Ele está solto com alvará de soltura. Se arranjar um emprego, tanto no Brasil quanto no exterior, pode aceitar, desde que comunique o estado – acrescentou.
O dirigente ainda relevou as acusações de sequestro, homicídio e ocultação de cadáver contra o goleiro e disse que, assim que ele entrar em campo, a torcida voltará a amá-lo.
– O torcedor é apaixonado. Quando vê o cara dentro de campo, ele esquece. Podemos colocar 6 mil pessoas em jogos oficiais. Podemos lucrar de outras formas – finalizou.
Bruno não atua profissionalmente desde o dia 15 de junho de 2010, quando defendeu o Flamengo contra o Goiás pela Série A do Brasileiro. O goleiro foi condenado pelos crimes de assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samúdio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Eliza, mãe do filho do goleiro, desapareceu em 2010, aos 25 anos. Seu corpo nunca foi encontrado. Bruno foi transferido em 2015 da penitenciária de Nelson Hungria, em Contagem, para o Centro de Reintegração Social da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), em Santa Luzia.

Globo Esporte

Um comentário:

Anônimo disse...

Pense nessa Mercadoria para o América, vocês concordam?.