terça-feira, 17 de janeiro de 2017

PCC MANDA RECADO PARA O GOVERNADOR DO RN

Bandidos atacam prédio da guarda de Fortaleza e deixam carta com ameaça ao governo do RN



O prédio onde abriga a sede da Guarda Municipal de Fortaleza, localizado na Rua Francisca Clotilde, no Bairro Rodolfo Teófilo, foi alvo de atentado na noite desta segunda-feira (16). De acordo com a Polícia Militar, quatro homens armados chegaram ao local em duas motocicletas e efetuaram vários disparos contra a fachada do prédio.
Conforme apurado pelo programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, no momento do tiroteio haviam três guardas realizando a segurança do prédio, mas ninguém ficou ferido. Equipes da Polícia Militar e da Guarda Municipal realizaram buscas nas proximidades da sede e pelo menos três suspeitos, que não tiveram a identidade revelada, foram presos.
Apesar do atentado, outra ação também chamou atenção dos policiais e guardas municipais. Durante o tiroteio, os criminosos deixaram em frente ao prédio um cartaz em nome a maior facção criminosa do país, o Primeiro Comando da Capital (PCC).
A mensagem afirmava que caso o governo do Estado do Rio Grande do Norte mexesse com integrantes da facção, novos atentados iriam surgir. “Se o governo do Estado do Rio Grande do Norte mexer com integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) no presídio de Alcaçuz, o Brasil todo vai estralar. Assinado: PCC – 1533”, relata o cartaz.

2 comentários:

Anônimo disse...

Esse é o legado da política de direitos humanos semeada durante os governos de esquerda PSDB-PT (sim, o PSDB é esquerda) no país durante mais de 20 anos: O fortalecimentoe e o controle do crime organizado onde o Estado deveria controlar.

Anônimo disse...

Vocês tão vendo, né! Eles dão as ordens, dizendo o que deve ser feito. Agora se o governador manda a tropa de choque entrar lá e um bandido levar um tiro de raspão na cabeça do dedo, ai meu amigo, o governador vai ser linchado em praça pública. Eu sendo o governador eu nem me metia, eu deixava eles se matarem entrês si. De todo jeito o povo fala mesmo. Então morram todos.