quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

B "B" B: CRÔNICA DE CARLINHOS SUPLA

B "B" B

Por Carlinhos Supla.

Nesses últimos dias com a crise do sistema penitenciário, o Brasil assiste gratuitamente na TV, presos confinados se degladeando. Numa verdadeira batalha medieval. sendo vigiados por câmaras 24hs. Num cenário cinematográfico. Um verdadeiro "reality show." Rebeliões de norte a sul do país. Mas, os holofotes voltados para Alcaçus e todo mundo dando uma espiadinha.
"Não é problema meu..." dizem alguns.
"Espero que eles se matem..."exaltam os mais radicais.
"O governo perdeu o comando...ditam os jornais.
Há quem poste nas redes sociais,  o presídio comparado com uma grande casa de shows. Com direito a área VIP, pista e claro GRAFITH. O problema, será quando a banda começar a cantar *"Chico bateu no bode."*Aí, salvem se quem puder. Em fim, tudo que um reality show precisa pra chamar a atenção do seu público.
Essa semana, também as lentes das câmaras estão voltadas para outro reality show, o BBB (BIG BOSTA BRASIL) da rede globo. Com a diferença que este é virtual e aquele é real. Com direito a sexo, brigas, intrigas e muita falta de pudor. Nada educativo. Mas, que tem uma legião de fãs nesse país das lentes globais.
Uma ex conceituada âncora de tele jornal e agora apresentadora de um programa de auditório diário matutino, entrou no programa foi logo falando: -"Mal começou o BBB, e os gêmeos já arranjaram uma confusão." (Se referindo aos brothers participantes da casa).

Confusão dar audiência.
"Enquanto o nosso país está numa crise política- econômica, as pessoas estão assistindo uma TV multiplicar suas cifras com patrocínio e audiência sem nada em troca. Para o povo claro.
-Enquanto políticos estão conspirando contra a nação, as pessoas estão querendo saberem quem conspira contra quem no programa.
"Enquanto a pornografia explícita musical e visual está nas ruas, as pessoas preferem espiar o galã com seu peitoral e barriga tanquinho definidos ou a musa na piscina bronzeando sua abundância.
-Finalmente, enquanto o governo desorganizado constrói um paredão de containers em Alcaçus, para dividir facções rivais que dominam o crime que é organizado, as pessoas saltam em seus sofás para assistirem quem foi o vencedor do paredão do BBB.
Espiar, não tira pedaço de ninguém. Mas, nós  cearamirinenses, potiguares e brasileiros, não esqueçamos que nos BBBs da vida real, nós somos os brothers e participantes da "casa." E tudo que acontecer na cidade no estado no país ou na "casa", tudo nos diz respeito.
Portanto, está na hora de nós participarmos e espiar mais os nossos reality  shows do nosso país,  para que nossas gerações futuras não sejam vítimas de paredões da vida real. E tenhamos um país melhor para todos. Sem paredões.

Tenho espiado...
E tenho dito.

Um comentário:

Anônimo disse...

Carlos tá se mostrando um ótimo cronista. Parabéns