segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

CEARÁ-MIRIM: SERVIDORES DE VOLTA PARA "CASA"

Uma fonte ligada ao prefeito Marconi Barreto me disse na manhã desta segunda-feira (23) que o chefe do executivo municipal iria chamar de volta aos seus órgãos competentes todos os servidores públicos municipais que estavam a disposição da justiça em Ceará-Mirim, MP e TJ. 
No período da tarde encontrei um funcionário do fórum e realmente ele me disse que procedia tal fato.
Essa mesma fonte disse que uma assessora do prefeito afirmou que cederia os servidores, mas para o MP e TJ arcarem com seus salários.
Diante das notícias expostas na mídia norteriograndense advindas do MP e do TJ de que dinheiro nessas duas instituições não é problema o prefeito diante do aperto que passa o município não teve ou não tem outra saída. E agora?

41 comentários:

SANAYARA disse...

Tomara que o mesmo aconteça com funcionários das demais secretarias.

Anônimo disse...

Tomara que o mesmo aconteça em todas as secretarias.

Unknown disse...

Tá certíssimo o prefeito.

Chiberio Junior disse...

Esse ato não é o mais coerente para um gestor. Mais parece um ato de desespero de alguém que desconhece a coisa pública. Ele tem que saber que não está gerindo seu patrimônio e sim o do povo.
Ele acha que os servidores não estão prestando serviços a sociedade do município de Ceará Mirim? Qual é a dele? Perseguir, atrapalhar a vida dos jurisdicionados de Ceará Mirim.

Ora o Tribunal de Justiça e o Ministério Público treinoram, qualificaram e capacitaram esses servidores e agora esse "gestor" vem querer fazer politicagem usando Órgão sérios como o TJRN e o Ministério Público para se mostrar.

Deveria procurar coisas mais sérias para fazer!

Aliás, me chama a atenção o preço do gás de cozinha em Ceará Mirim. Muito abaixo do preço de mercado! O MP poderia comparar com os demais municípios do RN.

Anônimo disse...

Se um servidor fez concurso para o executivo que sirva ao município dessa forma. Se o MP, TJ ou qualquer outro órgão quiser pode realizar concurso ou arcar com os salários desses servidores.

Unknown disse...

Acho que isso não passa de politicagem, perseguição politiqueira. Não tenham duvidas que esses servidores que estão voltando para a prefeitura tem muitos mais a contribuir para o município permanecendo no TJ, pois foram treinados para exercerem a função que exercem. Pra mim esse prefeito esta querendo aparecer.

Anônimo disse...

Ta certo,cada um vá ocupar o cargo que passou no concurso.Quer outro cargo melhor e ganhando mais vai estudar,e não se beneficiar com acordo político.

Unknown disse...

Prefeito os servidores que exercem suas atribuições no TJRN ou no MP estão em casa, pois prestam suas atribuições aos cidadãos do município...

lucilia disse...

Seria melhor ele se preocupar com a saúde, educação, assistência social entre outra prioridades do município.

Anônimo disse...

SERIA RETALIAÇÃO?, SEI NÃO! SÓ PIORA A SUA SITUAÇÃO! ESSE CARA É UM MALUCO, VAMOS AGUARDAR ESSE RESULTADO!.

DN disse...

Com a solicitação dos servidores de volta, o sr prefeito estara se prejudicando e nao sabe.

Janne disse...

Vergonhoso!!!
Pedir de volta os servidores que estão a disposição do MPTN ou do TJRN, usando a argumentação de que para ficarem terão que arcar com os salários dos mesmos,
isso é uma vergonha!!!
Senhor prefeito, tenho certeza que o Senhor não usa essa mesma argumentação quando se trata dos seus comissionados.
os servidores em nada tem haver com estas decisões tomadas em desfavor deles. DEIXE ELES TRABALHAREM E SERVIR AO POVO DE CEARÁ-MIRIM, povo este que o elegeu para representá-los e é assim que dá o troco?

Anônimo disse...

Ter acesso a justiça é um direito de todo cidadão que com muito esforço e suor paga seus impostos pra ter o mínimo de dignidade possível. Um servidor cedido é de grande valia para um municipio, pois muitas vezes ele leva a carga de possibilitar o acesso a justiça a população. Sempre dando o melhor de si, se capacitando para prestar um bom serviço. A retirada desses profissionais seria um retrocesso na cidadania.

Anônimo disse...

Um servidor cedido ao MP e TJ não está deixando de servir ao município estando la. Muito pelo contrário ele se esforça e da o suor para fazer tarefas que antes nem pensava em fazer. A retirada desse profissional que se propôs a aprender a se capacitar para melhor prestar seu serviço é um retrocesso na cidadania visto que o acesso a justiça é direito de todo cidadão. É ferir a dignidade do cidadão. É uma vergonha. Quando poderemos mudar a velha frase "a justiça é lenta" se querem tirar os profissionais?

Anônimo disse...

Os Servidores cedidos a Órgãos como TJRN ou MPRN são essenciais para o município cedente, tanto o poder executivo quanto o legislativo local ganham com esses atos.

Simples de entender: os servidores cedidos a esses órgãos são capacitados, qualificados, treinados e dispõe de equipamentos de qualidade para se prepararem cada vez mais. Eles prestam seus serviços aos jurisficionados da Comarca do município, logo não há que se falar "voltar para casa", pois em casa estão.
Querer esses servidores de volta, após todo investimentos feito pelo TJRN e o MPRN me parece ser uma maneira de enriquecimento sem justa causa por parte do órgão cedente, oportunismo sem lógica!
Pois ofertar servidores descalificados e após todo treinamento e qualificação pedir de volta não parece ser o mais correto a ser feito.
A sociedade de Ceará Mirim perde com isso.
Já que os cidadãos são quem arcam com os ônus, que seja pelo menos pensado o que é melhor para a cidadania e não para satisfazer o ego de um "gestor".

Anônimo disse...

Caro João André, acho que esse senhor ou melhor dizendo o prefeito do "GOLPE", está usando essa medida em retaliação ao poder Judiciário que em breve fará justiça e, caçará o mandato da fraude como consta em denuncia impetrada pelo Ministério Público do nosso município. Senhores, qual o problema em termos servidores servindo ao Judiciário do nosso município? Nenhum. Esse cidadão ora prefeito está querendo inventar moda, mas o que é seu está guardado e, por vir. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Anônimo disse...

Cada povo tem o governante que merece, mas com fé em Deus esse vai passar antes do que se imagina.

Anônimo disse...

Tá certo, vão trabalhar aonde deveriam estar lotados, o concurso que fizeram foi para a Prefeitura Municipal e não para o MP ou Tu, mas na vdd temem perder seu Status, pq se acham do JUDICIÁRIO e assim como tal pensam que são intocáveis, vão enrolar na prefeitura mesmo aí é só questão de EGO de alguns desses ,já que vão perder a frase: "Eu trabalho com o Mp/Tj" , VÃO PRODUZIR QUE É O CERTO.

Anônimo disse...

querem ajudar a população? vão pra prefeitura ,pq até assim se economiza,já que não precisa contratar um comissionado, pq a vaga está ocupada com o seu dono, Infelizmente a preocupação é perder a ilusão que é do JUDICIÁRIO,apenas ego e não preocupação com a população.

Chiberio Junior disse...

Você tem que analisar os fatos. Estão sendo chamados de vota para a prefeitura cidadãos de Ceará Mirim, que estão prestando serviços ao TJRN e MPRN. Eles estão diariamente sendo qualificados e preparados para melhor servir a sociedade que residem.

O ato do prefeito não se justifica, pois ofertou um servidor que gerou gastos aos órgãos receptores houve investimento de milhares de reais em aperfeiçoamento do servidor e agora num ato oportunista se pretendelevar de volta o servidor!

Qualquer cidadão de Ceará Mirim que for ao Fórum verá que esses servidores estão lá servido bem seus conterrâneos: com impacilidada, eficiência e urbanidade.

Anônimo disse...

É amigos, o povo de Ceará-Mirim que se prejudica com esse tipo de decisão, profissionais qualificados cedidos legalmente ao MP e TJ voltam ao seu órgão de origem, lamentável! É Ceará-Mirim reiniciando o retrocesso, infelizmente.

Anônimo disse...

Está certo o Excelentíssimo Sr. Prefeito Marconi Barreto Trump. Cada macaco no seu galho. O Judiciário e o MP que façam concurso público para suprirem as suas vagas.

Anônimo disse...

FIM DE PAPO:

O PREFEITO ESTÁ CORRETÍSSIMO.
TODA CESSÃO DE SERVIDOR TEM PRAZO PARA COMEÇAR E TERMINAR.
ACONTECE QUE A LEI É CONSTANTEMENTE DESRESPEITADA.
TEM PESSOAS QUE SÃO DA PREFEITURA E "CONSEGUEM", POR POLITICA, IREM PARA OUTRO ORGÃO, RECEBENDO MUITO MAIS DO QUE DEVERIA RECEBER EM SEU CARGO DE ORIGEM.
AI O MP E O TJRN NÃO FAZEM CONCURSO, PARA CONTRATAR REALMENTE QUEM TEM CAPACIDADE.

QUEM QUISER TRABALHAR NA JUSTIÇA OU NO MINISTERIO PUBLICO PASSE NO CONCURSO. SEMPRE TEM.

ACABOU A MAMADA....PARABÉNS PREFEITO PELA CORAGEM E DISCERNIMENTO !!!

Talita Oliveira disse...

Errado! Pensar que os servidores cedidos ao TJ-RN e ao MP-RN não estão a serviço da população do município é um equívoco sem medida.
Além disso, esses servidores são treinados, capacitados e qualificados a um custo elevadíssimo para o órgão aos quais prestam seus serviços. Tenho conhecimento de servidores cedidos que estavam completamente deamotivados com a falta de estrutura e com salários atrasados na prefeitura ,e hoje no poder judiciário ou no Ministerio Público estão fazendo a diferença no melhor servir, prestando seus serviços aos jurisdicionados da comarca que residem.
Prefeito, observe mais sua gestão, talvez os seus olhos só estejam vendo com clareza a administração do Globo FC, enquanto os a adminstração da prefeitura pode estar sendo negligênciada.

Talita Oliveira disse...

Errado! Pensar que os servidores cedidos ao TJ-RN e ao MP-RN não estão a serviço da população do município é um equívoco sem medida.
Além disso, esses servidores são treinados, capacitados e qualificados a um custo elevadíssimo para o órgão aos quais prestam seus serviços. Tenho conhecimento de servidores cedidos que estavam completamente deamotivados com a falta de estrutura e com salários atrasados na prefeitura ,e hoje no poder judiciário ou no Ministerio Público estão fazendo a diferença no melhor servir, prestando seus serviços aos jurisdicionados da comarca que residem.
Prefeito, observe mais sua gestão, talvez os seus olhos só estejam vendo com clareza a administração do Globo FC, enquanto os a adminstração da prefeitura pode estar sendo negligênciada.

Crizanto disse...

Só sendo muito babão para ver virtude em tamanho ato politiqueiro. Se existe crise no Município, por que ainda aparece quem queira disputar as eleições para prefeito? Vivem reclamando, mas todos querem lamber o osso.

Essa atitude de chamar de volta os servidores cedidos ao TJ e MP só diminui a credibilidade do gestor perante o judiciário, e impede que a população como um todo tenha um atendimento jurídico mais ágil e eficiente, uma vez que diminui drasticamente a quantidade de servidores no judiciário local.
Espero que o prefeito repense, e volte atrás nessa decisão politiqueira, sem fundamentos.

Aos que acham que servidor que quer ganhar melhor deve se submeter a Concurso, digo: pra ganhar bem melhor não precisa de concurso, basta encontrar os babões certos e se candidatar a prefeito, afinal, babão não pensa no todo, mas apenas no próprio umbigo. Vai pegar gelo, babão!

Anônimo disse...

Podemos considerar esse ato republicano? Estes servidores cedidos ao TJ e MP representam uma cooperação do município para com estas instituições. Se elas entenderem como um desacato, o município terá sérios problemas. Não esqueçamos que há relevantes processos contra o executivo municipal parados na instância local. Essa atitude do prefeito pode ser o "empurrão" para que eles tenham celeridade. Aguardemos os fatos.

Anônimo disse...

Está enganado(a), pergunta na prefeitura quantos cargos comissionados foram nomeado antes de terminar o primeiro mês de administração do prefeito, quase 150... Isso explica a na vontade e a politicagem.

gabryel freire disse...

senhor prefeito

Anônimo disse...

Isso é pura politicagem, no mínimo esse prefeito deve ter problemas com a justiça. Bem sabemos que o servidor efetivo não tem vez na prefeitura, muitas vezes ficam vagando de uma secretaria para outra, sendo perseguidos principalmente quando são oposição. Injustiça é ver cargos comissionados sem ao menos serem qualificados para exercer o cargo que lhe compete. Senhor Prefeito seus servidores serão de mais valia servindo ao nosso estado, seja eles no TJ ou MP. Reavalie sua decisão, todo o estado está indignado com tal situação. (Kézia Freire)

Anônimo disse...

A "injustiça " tem que arcar com seus servidores. Servidores da prefeitura tem que trabalhar na prefeitura. Quem está reclamando é por que vai perder uma "boquinha ".

Anônimo disse...

Pois é ele diz se passar do limites providencial pode ser preso mais até agora Mem prefeito foi pré por fazer a coisa certa e sim a coisa errada ceder dicionário não é inlegal não agora ele tá querendo criar moda junto com seu procurador

Anônimo disse...

Pura politicagem. Daqui a quatro anos vai querer esses votos e com certeza não vai ter

Anônimo disse...

Gente vocês não ver que isso já era pra ter acontecido a mais tempo,não vamos ter amor por candidatos A ou B,vamos por que seja melhor pra cidade,se eu faço um concurso pra professor eu tenho q está na sala de aula assim vale também pra outros cargos.só espero que seja pra todos .

Anônimo disse...

A mamada só pode estar muito grande pra ter essa quantidade de gente reclamando. Tem que voltar mesmo. O judiciário não está com milhões em caixa? Faça concurso e tenha seus servidores.

Anônimo disse...

Gostei

Anônimo disse...

Principal argumento dos que são contra a medida: os órgãos investiram muito dinheiro na capacitação dos servidores que deveriam estar na prefeitura; o prefeito está agindo de forma politiqueira; e esses servidores prestam importante serviço aos munícipes.

Ora, se esses órgãos queriam pessoas capacitadas qual a razão de não ter realizado concurso próprio e só então realizar capacitações específicas com esses servidores? Além disso se o município ainda arca com os salários desses servidores isso não seria um gasto desnecessário do ponto de vista da gestão?

É no mínimo suspeito falar em atitude politiqueira de pedir o retorno dos servidores a seus cargos de origem, tendo em vista que muitas vezes os servidores são cedidos para funções diferentes (com melhor remuneração) por influência política e não por demonstrar que tinham habilidades e capacitação para tal (já que pelo que disseram foi preciso gastar com a capacitação deles).

Finalmente, se esses servidores estão tão capacitados, qual seria o prejuízo para os munícipes se eles passassem a exercer suas funções originais na prefeitura, dispensando inclusive a contratação de pessoas não concursadas para cobrir a lacuna que eles deixaram? Além disso, ao deixar esses órgãos eles darão a oportunidade de que cidadãos preparados possam conquistar de maneira justa uma vaga nesses órgãos por meio de concurso a ser realizado caso realmente os serviços sejam necessários.

O que parece na verdade é que tem muitos servidores indignados por ter que deixar uma vida boa conquistada não por meio de um plano de carreira justo ou de um concurso para o cargo que exercem, mas por indicação política em gestões anteriores.

Anônimo disse...

Boa noite, Eu acho certo ele chamar de volta, desde que seja todos, mais no Tribunal de Justiça, teve gente que ficou lá, porque ele levou o resto do pessoal para prefeitura, deixando outros no TJ, é certo? não.

Pela uma parte é bom que todos volte, pois quando fizeram o concurso sabia para o que tava fazendo, se eu fiz para guarda, ASG, merendeiro e outros, tem que assumir o que fez, mais há muito desvio de função, é errado, tem que colocar no seu local de origem. Por esse motivo que gente formado faz o concurso para ASG, porque não assumi, fica tomando a vaga de outra pessoa que não é formado, sabe que não assumi a função de ASG.

Anônimo disse...


Se eu fosse Prefeito fazia assim, você fez o concurso para Guarda, vai assumir sua vaga, fez para ASG, vai assumir sua vaga, assim sucessivamente, tem que ser, para essa gente aprender.

Anônimo disse...

Vou mandar um recadinho; Dr, Marconi, mande esse povo voltar e assumir seu verdadeiro lugar.não deixe esse desvio de função, só assim vai ajudar no próximo concurso as pessoas fazer para sua área, se não quer assumir seu lugar, saia der o lugar a outro.

Anônimo disse...

Que o Sr Prefeito cumpra com sua palavra e convoque os aprovados no concurso. Passamos noites em claro estudando para assumirmos nossos cargos por direito.